Hoje é o Dia Nacional de Combate ao Fumo

O maior dos malefícios causados pelo tabagismo é o câncer de pulmão, que responde por 90% dos casos da doença

Tiago Lopes, médico pneumologista

O dia 29 de agosto foi escolhido como o Dia Nacional de Combate ao Fumo, quando são desenvolvidas campanhas alertando as pessoas sobre os males que o cigarro causa. Desde 1840, o cigarro passou a ser industrializado, aumentando o número de fumantes por todo o mundo. Antes, os cigarros eram feitos manualmente, como os cigarros de palha.

Segundo especialistas, a dependência é causada pela nicotina, um dos elementos presentes no tabaco ou fumo. Após a ingestão da fumaça, o cérebro é estimulado ao prazer, porque a nicotina cai na corrente sanguínea. Com isso, o fumante tem uma sensação de bem-estar, que atenua a ansiedade, diminui a fome, auxilia na perda peso, entre outras. O fumante, com o passar do tempo, adquire uma doença denominada tabagismo, que se caracteriza pelo excesso de nicotina no organismo.

De acordo com Tiago Lopes, médico pneumologista, o tabagismo é a causa de várias doenças incapacitantes, dentre elas vários tipos de câncer, doença cardiovascular, enfisema, e bronquite crônica. E é a maior causa de morte evitável no mundo de hoje.

O tabagismo não é facilmente curado, pois os efeitos do cigarro são processados pelo cérebro e causam prazer. Com isso, o tratamento volta-se para psicoterapias, acupuntura, uso de adesivos e chicletes de nicotina (que juntam pequenas quantidades da substância no organismo até que a pessoa chegue à baixa taxa), inaladores ou sprays nasais.

O maior dos malefícios do consumo de fumo é o câncer de pulmão, que responde por 90% dos casos da doença. Além disso, o cigarro também pode causar câncer de boca, mau hálito, dentes amarelados, impotência sexual, gangrena em partes do corpo (diminuição da circulação do sangue), dentre outras.

Notícias Relacionadas

Os comentários são moderados. Para serem aceitos o cadastro do usuário deve estar completo. Não serão publicados textos ofensivos. A empresa jornalística não se responsabiliza pelas manifestações dos internautas.

Deixe uma resposta

Você deve estar Logando para postar um comentário.