Presidente da Câmara diz que não desistirá de área para feira livre

Dagberto Reis lamentou a coincidência da decisão do sub-comandante do 2°RPMon de instalar novo módulo de policiamento no centro, depois que a área foi solicitada oficialmente ao Estado

Dagberto já formalizou pedido da área no setor de Patrimônio do Estado

O presidente da Câmara de Vereadores, Dagberto Reis, manifestou, no último sábado, sua surpresa com o anúncio, feito pelo sub-comandante do 2° Regimento de Polícia Montada, major Marcelo Gayer Barboza, de que será construído um novo módulo de policiamento no terreno localizado na rua Hugolino Andrade, no centro da cidade. O legislador recordou que a área estava sem nenhum uso pela BM há vários anos, desde que foi desativado o antigo módulo que existia ali, exatamente porque, supostamente, não atendia às necessidades para o policiamento da área central.

“Como estava sem utilização e nós recebemos uma demanda dos pequenos produtores de Livramento, que precisam um local onde possam comercializar seus produtos da agricultura familiar, conversamos com o Governador, fizemos o pedido dessa área ao secretário da Segurança Pública, Airton Michels, e formalizamos a reivindicação à Direção de Patrimônio do Estado. Já vínhamos falando publicamente sobre isso há um bom tempo, e o comando da BM nunca informou sobre um projeto de reconstruir o módulo desativado há tantos anos. A concepção de um Estado para todos se dissipa quando homens públicos observam o Estado de forma individual, quando o ter patrimônio se sobrepõe ao benefício social, abrangente e verdadeiramente inclusivo. Ou seja, um capricho. A cedência do terreno estava muito próxima, e aí surge essa necessidade repentina. Por que não fizeram isso antes? Nunca se preocuparam com a destinação social daquela área. Agora que ali seria instalada a Feira Permanente dos Pequenos Produtores Rurais, feirantes que estão jogados nas praças General Osório e Getulio Vargas, resolvem reconstruir um módulo de policiamento. Por que desativaram o módulo que havia no local? Antes não servia, agora serve? Precisamos módulos, sim, mas nos bairros. É lamentável essa decisão do Comando, mas não sou de desistir facilmente. Vou à luta por aquela área ou outra que possa abrigar a Feira Permanente dos Pequenos Produtores, principalmente agora que o secretário Ivar Pavan anunciou R$ 80 mil em equipamentos da Secretaria de Desenvolvimento Rural para a montagem da Feira”, desabafou o Presidente do Legislativo.

Dagberto recordou, ainda, que sempre apoiou o programa de policiamento comunitário lançado em Livramento pelo ex-comandante Jorge Bengoechea. “Mais uma vez, a BM precisa da ajuda da comunidade, pois sequer tem recursos para construir esse módulo no local. Por que não busca parceria para instalação de câmeras de vídeo na região central da cidade, que pode ser mais eficiente, conforme a própria BM já defendeu? Eu sou parceiro para essa luta, com certeza”, concluiu o vereador do PT.

Notícias Relacionadas

Os comentários são moderados. Para serem aceitos o cadastro do usuário deve estar completo. Não serão publicados textos ofensivos. A empresa jornalística não se responsabiliza pelas manifestações dos internautas.

Deixe uma resposta

Você deve estar Logando para postar um comentário.