PF recolhe material da Saúde para apurar supostas irregularidades

Material requisitado estava na Secretaria da Saúde e na Unidade Sanitária

Secretária de saúde, Érica Zanini (foto abaixo) , disse que foi convidada a prestar esclarecimentos na Delegacia da PF, sobre supostas irregularidades, detectadas na getão passada.

Viaturas da Polícia Federal se posicionaram em frente a dois prédios públicos de Livramento, na tarde de ontem (11), por volta das 16h30. Os agentes tinham a missão de recolher material diverso, como documentos e computadores. Isso se deu após uma conversa entre o delegado-chefe da delegacia regional da PF, Alessandro Lopes, e a secretária de Saúde, Érica Zanini, a fim de que ela esclarecesse as informações que foram levadas a público durante uma entrevista recente, realizada na Rádio RCC FM. Na oportunidade, foram apontadas supostas irregularidades no lançamento de verba pública do SUS, na gestão passada. “O delegado Alessandro me convidou para uma conversa e fui até a delegacia. Ele, então, solicitou material para uma pesquisa, baseado na entrevista que dei na semana passada, à RCC FM. Eles (os policiais) estão levando todo o material que foi encontrado, como documentos dos postos de saúde e arquivos eletrônicos. Não houve mandado de busca e apreensão”, explicou a secretária.

Secretária de saúde, Érica Zanini

A Plateia: Que tipo de irregularidade foi constatada?
Érica Zanini: O faturamento da saúde vinha caindo mês a mês, dinheiro que era repassado para Santa Casa. Fui verificar o motivo desta queda nos referidos procedimentos e percebi que alguns, que eram digitados em uma das unidades da Secretaria da Saúde, não eram executados, sendo executados na Santa Casa. Por isso, fui convidada a conversar com o delegado Alessandro.

 

 

Inquérito será aberto a partir do recolhimento dos documentos

O delegado Federal Alessandro Lopes, chefe da Delegacia Regional da PF, destacou que ainda não há verificação de nenhum crime, porém, um inquérito policial irá apurar estas denúncias.

Delegado da Polícia Federal, Alessandro Lopes (foto abaixo), disse que ainda não há nenhum crime constatado

A Plateia: Qual o motivo deste recolhimento de material, realizado na Secretaria de Saúde?
Alessandro: Trata-se de uma arrecadação de material da Secretaria de Saúde e também da Unidade Sanitária, para apurar os fatos trazidos a público na semana passada, durante entrevista na rádio RCC FM, de eventuais desvios de finalidade da verba do SUS – Sistema Único de Saúde; duplicidade na informação de atendimento para despesa do SUS. Enfim, ainda não sabemos qual o crime e se realmente ele estava ocorrendo. 

A Plateia: O que foi recolhido nesta operação?
Alessandro: Os agentes recolheram todo o material possível, como computadores, HDs e pastas com documentos, que continham lançamento via SUS dos postos médicos. 

A Plateia: Então, já existe um inquérito apurando estas denúncias?
Alessandro: Ainda não, mas vamos abrir um inquérito policial a partir do recolhimento desse material. 

 

Contraponto:

Wainer Machado 

O ex-prefeito municipal, Wainer Machado, disse, ontem, que também espera que tudo se esclareça para a comunidade local, no sentido de que não houve nenhuma irregularidade em sua gestão. “Quero que tudo seja apurado, pois há uma suposição de irregularidade, de uma duplicidade nestes procedimentos, mas não há nenhum tipo de desvio de verba. O que fazíamos era o preenchimento de todo o teto previsto no repasse SUS. Lançávamos toda esta previsão e, na Unidade de Saúde, era feita a digitação dos procedimentos realizados na Santa Casa. Eu e o secretário da Saúde, na época, Valmir Silveira, fazíamos o que os outros municípios fazem, ou seja, preenchíamos as cotas extra-PAB (Plano de Atenção Básica) no teto e redistribuíamos o previsto nos serviços realizados. Mas tudo com base nos serviços já previstos”, explicou Wainer. Ele também ressaltou que, nos oito anos à frente da Prefeitura Municipal de Livramento, encaminhou aproximadamente R$ 17 milhões para a Santa Casa.

 

Notícias Relacionadas

Os comentários são moderados. Para serem aceitos o cadastro do usuário deve estar completo. Não serão publicados textos ofensivos. A empresa jornalística não se responsabiliza pelas manifestações dos internautas.

Deixe uma resposta

Você deve estar Logando para postar um comentário.