Últimos três homicídios deste ano continuam sendo investigados

Polícia Civil continua avançando nas investigações dos últimos três homicídios

A Polícia Civil continua investigando os três últimos homicídios ocorridos em Livramento este ano, mas, até o momento, não existem principais suspeitos, em nenhum dos casos.

Apesar da falta de elementos para levar os acusados ao indiciamento, as investigações estão avançando ao longo das semanas, em alguns casos. É o caso do ex-apenado Ronaldo Oliveira, de 43 anos, cujo corpo foi encontrado em fevereiro, na Avenida Almirante Tamandaré, com ferimentos produzidos por faca.

Os investigadores colheram informações com testemunhas que viram a vítima vindo do lado uruguaio, pela rua Dr. Fialho, antes de cair morto na Tamandaré, descartando a suposição de que o corpo da vítima havia sido desovado naquela localidade. Os policiais disseram que, inicialmente, estranharam a quantidade de sangue no local, mas que informações iniciais confirmam que a morte ocorreu ali mesmo.

Quanto ao caso do uruguaio Fernando Bigliante, 16 anos, conhecido como Oreja, morador do bairro Mandubi, em Rivera, morto com tiros na cabeça, no fim do mês de janeiro, na rua Carlos Sergel, a Polícia tem informações de que um veículo trouxe a vítima do lado uruguaio para ser executado no lado brasileiro, mas não há suspeitos do caso, ainda.

Já com relação ao homicídio recente, do operário do DAE, José Laudemir da Silva Lacchini, de 50 anos, ocorrido neste fim de semana, no Beco do Pinga, a equipe da 1ªDP ainda não definiu a linha investigativa e continua ouvindo testemunhas para poder traçar os motivos dos crimes e suspeitos.

 

Notícias Relacionadas

Os comentários são moderados. Para serem aceitos o cadastro do usuário deve estar completo. Não serão publicados textos ofensivos. A empresa jornalística não se responsabiliza pelas manifestações dos internautas.

Deixe uma resposta

Você deve estar Logando para postar um comentário.