Homem é preso pelo POE após furtar pacote de charque

Pacote de charque de quase meio kilo foi o objeto furtado pelo acusado, que já possuia passagem policial

Indivíduo foi preso em flagrante, no fim da manhã de ontem, em um comércio na região central da cidade

Um homem acabou preso em flagrante, no fim da manhã de ontem (4), acusado de furto. A prisão ocorreu por volta das 11h40, depois que uma guarnição do Pelotão de Operações Especiais-POE da Brigada Militar foi acionada, quando passava próximo ao local do crime.

Segundo informações colhidas com o proprietário do estabelecimento comercial, Rubens Macedo, de 50 anos, ele foi alertado por uma cliente de que havia um indivíduo suspeito escondendo um pacote de charque em suas roupas. “Este elemento já é conhecido e passa pedindo pão aqui na padaria. Por sorte, vinha passando a Brigada Militar quando conseguimos flagrá-lo”, destacou o proprietário da empresa, que fica localizada na rua Treze de Maio esquina com a rua Vasco Alves, na região central da cidade.

O pacote de charque picado acabou sendo recuperado e o acusado encaminhado para a Delegacia de Polícia de Pronto-Atendimento (DPPA). Apesar de ter sido preso em flagrante, foi liberado algumas horas mais tarde, em razão da pena prevista em lei.

Os policiais destacaram, ainda, que o acusado, identificado como sendo Gustavo Adolfo Dias dos Santos, de 47 anos, já possui passagem policial por crimes semelhantes e que age na região onde ocorreu o furto e proximidades da Rodoviária.

Acusado foi conduzido à DPPA

O proprietário da empresa relatou, ainda, que a cliente que denunciou o acusado também revelou que, possivelmente, o infrator tenha furtado ainda uma carteira de outro cliente, a qual não foi encontrada. 

Furto 

Art. 155 – Subtrair, para si ou para outrem, coisa alheia móvel:

Pena – reclusão, de 1 (um) a 4 (quatro) anos, e multa.

§ 1º – A pena aumenta-se de um terço, se o crime é praticado durante o repouso noturno.

§ 2º – Se o criminoso é primário, e é de pequeno valor a coisa furtada, o juiz pode substituir a pena de reclusão pela de detenção, diminuí-la de um a dois terços, ou aplicar somente a pena de multa.

§ 3º – Equipara-se à coisa móvel a energia elétrica ou qualquer outra que tenha valor econômico.

 

Notícias Relacionadas

Os comentários são moderados. Para serem aceitos o cadastro do usuário deve estar completo. Não serão publicados textos ofensivos. A empresa jornalística não se responsabiliza pelas manifestações dos internautas.


2 Comentários

  1. alex fabiano figueiredo

    É um fiasco só no brasil mesmo uma pessoa ser presa por roubar comida,é errado mesmo roubar,mas pra comer,sera que não tinha ninguém pra dar o que comer pra esse criatura…

  2. cristiano fagundes

    É triste,talvez o homem estivesse com muita fome,mas não justifica o erro,mas o certo é que a plebe sempre é presa,enquanto a burguesia rouba aos montes e não há justiça,continua solta e se é presa,a justificativa é que é cleptomaníaca.

Deixe uma resposta

Você deve estar Logando para postar um comentário.