Deputado Jerônimo Goergen conclama ACIL a mobilizar fronteiras pela aprovação de projeto

Autor de parecer favorável na Câmara participou de café da manhã com empresários locais

Empresários discutiram com Jerônimo Goergen propostas de interesse local que tramitam no Congresso Nacional

O deputado federal Jerônimo Goergen, do PP, defendeu na manhã de ontem a organização de uma grande mobilização dos municípios da fronteira do Brasil que serão beneficiados pela criação do sistema de free shops, cujo projeto tramita no Senado Federal, no sentido de pressionarem os representantes gaúchos e demais integrantes da Comissão de Assuntos Econômicos-CAE para que aprovem o parecer favorável da senadora Ana Amélia Lemos. O projeto já foi aprovado em todas as comissões na Câmara dos Deputados e agora no Senado Federal, faltando apenas a aprovação final da CAE, que levará automaticamente o projeto para a sanção da presidente Dilma Rousseff.

Jerônimo Goergen participou, na sede da Associação Comercial e Industrial de Livramento-ACIL, de café da manhã com os integrantes da diretoria da entidade e com convidados especiais, entre os quais os presidentes da subsecção local da OAB, Luiz Eduardo D’Ávila, e do Sindilojas, Pablo Escosteguy, além do produtor rural Adroaldo Pötter e o diretor do jornal A Plateia e rádio RCC FM, Antônio Badra. Segundo ele, apesar de já ter recebido entendimento favorável de todas as comissões anteriores, o projeto ainda corre risco de sofrer um revés por ser a votação derradeira. “Nós temos consciência de que existem interesses contrários a esse projeto, e não podemos subestimar essas forças, mas temos que ser mais articulados e mobilizados para superar essa barreira”, alertou o deputado federal aos empresários santanenses.

Ele propôs que a ACIL tome a frente de um movimento que envolva não apenas Sant’Ana do Livramento, mas também todos os demais municípios gaúchos, principalmente, que serão beneficiados pelo projeto dos free shops. “É preciso que mostremos que o projeto tem apoio. Livramento, Jaguarão, Quaraí, enfim, todos têm que encaminhar correspondências, e-mails, telefonar, fazer o contato que for possível com os senadores e com o Governo, para demonstrar nossa vontade em relação à aprovação. A aprovação é uma possibilidade iminente, bastante concreta, mas não podemos comemorar antes da hora ou relaxar agora que estamos na reta final”, defendeu.

Segundo ele, a agenda apertada no Congresso também é motivo de alerta, uma vez que sobrará pouco tempo para o cumprimento da pauta. “O período determinado para a votação é o da primeira quinzena de agosto. Temos que trabalhar para que essa previsão se concretize, sob pena de, perdendo esse prazo, tenhamos que esperar talvez pelo menos para depois das eleições municipais deste ano”, comentou o deputado federal do PP, durante o encontro com os empresários.

Notícias Relacionadas

Os comentários são moderados. Para serem aceitos o cadastro do usuário deve estar completo. Não serão publicados textos ofensivos. A empresa jornalística não se responsabiliza pelas manifestações dos internautas.

Deixe uma resposta

Você deve estar Logando para postar um comentário.