Coronel Iguaraçú Ricardo da Silva assume comando do CRPO/FO

Solenidade foi realizada na sexta-feira, no quartel do 2º RPMon em Livramento

Policiais Militares integrantes das guarnições das cidades que compõem a Região Fronteira-Oeste participaram, na sexta-feira (20), da solenidade de transmissão de cargo do Comando Regional de Polícia Ostensiva da Fronteira-Oeste (CRPO/FO).

Passagem de comando realizada pelo subcomandante-geral da BM, coronel Altair de Freitas Cunha

O evento, realizado à tarde, no Estádio Tenente Coronel EM Góggia, no quartel do 2º Regimento de Polícia Montada-RPMon, contou com a presença de autoridades do Brasil e do Uruguai, e foi presidido pelo subcomandante-geral da Brigada Militar, Coronel Comandante Altair de Freitas Cunha.

Na ocasião, o tenente-coronel Eglair Moises Oliveira Chaves passou o comando ao coronel Iguaraçú Ricardo da Silva, que passou a comandar de forma oficial o comando do CRPO-FO, cuja sede está localizada em Sant’Ana do Livramento.

Durante o cerimonial, o tenente-coronel Antônio Osmar da Silva, comandante do 2º RPMon – Regimento de Polícia Montada, apresentou o grupamento em forma, composto por representantes de todos os setores policiais da Brigada Militar, os quais receberam a “revista à tropa” do comando que assumiu o cargo, acompanhado do substituído.

O coronel Iguaraçú Ricardo da Silva estava lotado no 37º Batalhão de Polícia Militar (37º BPM) de Frederico Westphalen, e sua saída foi motivada pela promoção a coronel que recebeu no dia 22 de junho deste ano, pelos critérios de antiguidade e merecimento.

Conhecido pela comunidade regional pelos serviços prestados frente ao Batalhão de Polícia Militar (BPM), órgão que abrange 15 municípios, o coronel Iguaraçu Ricardo da Silva é apontado como extremamente comprometido para atender às atividades de gerenciamento de polícia ostensiva de uma área bem maior.

A partir de agora à frente do Comando Regional da Fronteira-Oeste, Iguaraçú terá a responsabilidade de coordenar o policiamento das regionais de Livramento; 2º RPMon e CRPO/FO; 6º RPMon – Bagé; 1º BPAF – Uruguaiana e 2º BPAF – São Borja.

Tenente-coronel Eglair Moises Oliveira Chaves 

Em parte do seu discurso de despedida também do serviço da Brigada Militar, já que está sendo transferido para a reserva altiva, o tenente-coronel Eglair Moises Oliveira Chaves destacou o seguinte: “…viemos para cá, em uma situação tida por alguns como castigo, como acontece em primeira mão em outras instituições, mas confesso: assim fossem todos os castigos, pois podemos, então, fazer a história do sapo. Isto, senhores e senhoras, não é demagogia, mas sim reconhecimento a esta comunidade que tão bem acolheu e laborou junto, nesta difícil causa. É bom que se diga que procuramos agir com desprendimento, firmeza, totalmente desapegados de vaidade pessoal, laboriosos, conscientes de nossa obrigação institucional de prestar um bom serviço, buscando sempre a excelência, por mais que pareça utopia. Mas principalmente por manter a dignidade e aplicação dos princípios básicos da administração pública, como afirmamos ser nossa filosofia de trabalho, na assunção do referido Comando, embora que interinamente… É com muita honradez e humildade que quero agradecer a todos que nos receberam com sentimentos de camaradagem, amizade, carinho, hospitalidade, tão próprios destes pagos, espírito de companheirismo, solidariedade e parceria…”.

Coronel Iguaraçú Ricardo da Silva

Por sua vez e como parte final da solenidade, o novo comandante coronel Iguaraçú Ricardo da Silva também se dirigiu à comunidade e às demais autoridades no evento frisando que: “…ao ser designado para o cargo de Comandante Regional, senti-me honrado com a responsabilidade de dirigir, conduzir, comandar e consolidar a atividade de Polícia Ostensiva nesta região. Venho dar continuidade ao trabalho realizado pelos oficiais e praças da Brigada Militar, que há mais de cem anos executam a atividade de segurança pública na região. Como bem sabemos, a segurança é valor essencial para as relações humanas e para a vida em sociedade. Conforme estabelece nossa Carta Magna, a Segurança Pública é um dever do Estado, direito e responsabilidade de todos. Para bem cumprir com esse dever, o Estado possui sólidas instituições, dedicadas a garantir a harmonia e a convivência pacífica entre as pessoas, e a Brigada Militar faz parte deste rol, executando a Polícia Ostensiva. Tendo por missão proteger as pessoas, fazer cumprir as leis, combater o crime e preservar a ordem pública. Para que isto aconteça efetivamente, têm-se duas funções claramente definidas na sociedade – controle e proteção. Meu comando será direcionado pelos mandamentos constitucionais vigentes tanto na esfera federal, quanto estadual. Buscarei incansavelmente uma administração visando zelar pela correta aplicação e gerenciamento dos recursos públicos, observando a supremacia do interesse público, bem como os princípios aplicáveis à Administração Pública, tais como legalidade, moralidade, impessoalidade, economicidade e eficiência.

 

 

 

Notícias Relacionadas

Os comentários são moderados. Para serem aceitos o cadastro do usuário deve estar completo. Não serão publicados textos ofensivos. A empresa jornalística não se responsabiliza pelas manifestações dos internautas.

Deixe uma resposta

Você deve estar Logando para postar um comentário.