Ex-prefeito Wainer tem contas de 2008 desaprovadas pelo TCE

O Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul julgou irregulares vários itens da Prestação de Contas da Prefeitura Municipal referente ao Exercício de 2008 e condenou o ex-prefeito Wainer Machado (PSB) a devolver em torno de meio milhão de reais aos Cofres Públicos por despesas efetuadas sem o devido amparo legal, além de outros pouco mais de R$ 400 mil de multas referentes aos mesmos erros administrativos. A decisão provocou um novo tumulto no meio político local, considerando principalmente o fato de que a mesma decisão orienta a Câmara de Vereadores a rejeitar as contas de Wainer, orientação que, se atendida, deixará o ex-prefeito de Livramento inelegível por um período de 8 anos.

A íntegra da decisão do Tribunal de Contas do Estado já se encontra disponibilizada para a população no link http://www.camaralivramento.rs.gov.br/prestacao-de-contas.html, no sitio da Câmara de Vereadores na internet. A decisão ainda se encontra sob análise da Comissão de Finanças e Orçamento, presidida pelo vereador Luis Itacir Soares (PT). Essa comissão deverá emitir parecer a respeito da decisão do TCE. Além de orientar a não-aprovação das contas do ex-prefeito Wainer Machado, o TCE também sugere, no processo, de número 005132-0200-08-0, a aprovação das contas do ex-vice-prefeito Estoécel Santanna (então no PPS), referentes ao mesmo período.

Wainer Machado já respondeu por outra condenação exarada pelo Tribunal de Contas do Estado com valores muito próximo ao da atual condenação, em torno de R$ 1 milhão. Na condenação anterior, o TCE analisou as contas do Executivo referentes ao Exercício de 2007, da mesma forma condenando Wainer e aprovando as contas de Estoécel Santanna. O assunto deverá ganhar maior proporção nas próximas semanas, quando a Câmara Municipal ampliar as discussões sobre a orientação do TCE. A reportagem de A Plateia tentou um contato por telefone com o ex-prefeito Wainer Machado, nesta sexta-feira, mas não conseguiu. O ex-Chefe do Executivo deverá se manifestar a respeito do assunto nas próximas horas.

 

Notícias Relacionadas

Os comentários são moderados. Para serem aceitos o cadastro do usuário deve estar completo. Não serão publicados textos ofensivos. A empresa jornalística não se responsabiliza pelas manifestações dos internautas.

Deixe uma resposta

Você deve estar Logando para postar um comentário.