Evento prossegue hoje com as defesas de diversas proposições

Manifestações dos legisladores serão realizadas pela manhã e tarde desta terça

O edil Larry Martinez propôs a construção de uma grande avenida internacional e a edil

O Encontro de Vereadores e Ediles dos municípios da fronteira Brasil-Uruguai prossegue hoje, a partir das 9h para a defesa das proposituras e, à tarde, será realizada a redação da Carta da Fronteira, a ser entregue a Marne Osório e, às 16h15min ocorrerá o encerramento do evento, com confraternização.

O vereador Dagberto Reis (PT) apresentou moção de apoio à construção e instalação de um Hospital Binacional Regional de Alta Complexidade, para atendimento das populações da Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul(Brasil) e Norte do Uruguai (Departamento de Rivera), com financiamento realizado pelos Ministérios da Saúde Pública, de ambos os países.” Os municípios da Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul e do Norte do Uruguai não possuem atendimento de alta complexidade nas diversas especialidades da área da saúde, sendo necessários deslocamentos de mais de 500 Km, para que os moradores da região possam receber o devido tratamento. O custo para o atendimento levando em conta o deslocamento (diárias de motoristas, desgaste dos veículos ambulância) e o sofrimento dos pacientes, pode ser diminuído com um hospital binacional regional” – disse.

Carlos Nilo Coelho Pintos apresentou como temas para gerar proposições, a necessidade de retomar a questão do transporte ferroviário, como forma de reduzir os custos de cargas e até de transporte de passageiros entre os países, fomentando desenvolvimento com menores custos, gerando mais empregos e renda. Falou ainda sobre a instalação dos free shops no Brasil, recordando que, junto com Aquiles Pires, foi o criador da lei autorizativa em âmbito municipal. Também abordou a questão da vigilância sanitária. “O mosquito da dengue não vê fronteira. Temos muitos focos em Rivera e Livramento” – referiu. Abordou ainda a questão da fiscalização nos açougues para acabar com o abigeato, citando o trabalho em conjunto com alternativa. “As dez fronteiras brasileiras devem estar envolvidas” – disse, na tribuna, mencionando outras propostas, após retrospecto de investimentos do governo federal.

Rosa Freitas abordou também o hospital binacional que já é projeto na Junta de Rivera

A edil Rosa Freitas, de Rivera, se pronunciou dizendo que se sensibiliza e emociona a partir do momento em que é possível o debate em torno da integração. “Somos irmãos e mostramos ao mundo inteiro, seja qual for o país , a força da raça humana. Demos o pontapé inicial, porque temos muitas atividades que lograram êxito, e o hospital binacional está escrito em um projeto. Está em gestão e vai unir ainda mais. Está em minha mente e meu coração. Participei desse projeto e me sinto honrada porque quero o bem de todos”- disse. Citou também atividades sociais, meio ambiente entre outras questões comuns.

Larri Martinez, edil riverense, disse que era uma honra participar pela segunda vez de uma jornada assim. “Marca o caminho pelo qual devemos seguir. Somos privilegiados por fazermos parte de uma fronteira única no mundo. Vivo em Tranqueras, a 50 quilômetros de Rivera. Sofri em 1982, quando o Brasil foi eliminado pela Itália, tenho em Ayrton Senna um ídolo” – cita, afirmando que isso é uma sensação duplicada, ser parte de dois países.

Defendeu o aeroporto como binacional. “Rivera e a região vêm em contínuo crescimento e é inviável pensar no futuro que não tenhamos esse aeroporto” – pontua, propondo também o estudo de uma avenida internacional de quatro mãos. “Se chegarmos a isso, será um exemplo” – disse.

Maurício Galo Del Fabro (PSDB) ponderou sobre a necessidade de prover soluções práticas para os problemas. “Espero que não fique só aqui” – disse.

Itacir Soares (PT) disse que os vereadores e edis são os alicerces da casa chamada desenvolvimento. “Podemos citar várias atividades em comum, mas não temos o importante, que é a legalidade” – disse.

Representando o deputado Frederico Antunes, Mario Augusto Souza abordou o suporte jurídico necessário para as ações.

Outras manifestações ocorrerão hoje no Legislativo local.

Notícias Relacionadas

Os comentários são moderados. Para serem aceitos o cadastro do usuário deve estar completo. Não serão publicados textos ofensivos. A empresa jornalística não se responsabiliza pelas manifestações dos internautas.

Deixe uma resposta

Você deve estar Logando para postar um comentário.