Associação de Camelôs busca apoio de vereadores para dilatar o prazo

Encontro ocorreu na tarde de ontem com  um número expressivo de trabalhadores da linha divisória no plenário da Câmara 

Trabalhadores que estão na avenida João Pessoa praticamente lotaram o plenário João Goulart, pedindo o apoio dos vereadores

 

O prazo de 45 dias concedido pela Justiça à Prefeitura Municipal para a retirada dos camelôs da Praça Flores da Cunha preocupa a categoria.

Na sexta-feira, 4, o presidente da Associação dos Camelôs Marco Antonio Andreoli e um grupo representativo, manteve reunião com os vereadores Carlos Nilo Coelho Pintos (PP) e Germano Camacho (PTB), levando sua expectativa sobre o assunto, já que ambos integravam a Frente Parlamentar para o Microcrédito.

A busca por agilização e, ao mesmo tempo, com a expectativa de que exista uma protelação do prazo, mesmo que por decisão do Tribunal de Justiça do Estado, reformando a decisão da juíza Carmen Lúcia Santos da Fontoura – que estabeleceu prazo de 10 de maio para que a realocação ocorra – foi a pauta inicial, passando depois à discussão em torno do dinheiro para fazer as bancas.

Germano Camacho, Marco Andreoli e Carlos Nilo Coelho Pintos

Nilo resgata que no ano passado ocorreu uma reunião com o secretário da SESAMP, Mauricio Dziedricki e os dois vereadores e os camelôs; quando foram apresentadas alternativas a médio prazo; para que fosse criada a estrutura necessária no novo local, utilizando o Programa Gaúcho de Microcrédito (PGM).

Carlos Nilo Coelho Pintos informou que o novo encontro serviu para reativar o assunto, com maior explanação, troca de ideias para que, em curto prazo, consiga auxiliar na solução do impasse.

Os vereadores Carlos Nilo e Germano Camacho, após ouvirem a colocação dos camelôs apresentaram a solução através do PGM, utilizando o sistema de Rede Solidária que amplia significativamente o recurso a serem utilizados.

“Essa solução foi utilizada em Cruz Alta, com pleno êxito. É a grande saída para essa situação de insegurança que vivem os camelôs”, salientou Germano Camacho.

Às 18h foi realizada uma nova reunião coordenada pelos vereadores Carlos Nilo e Germano Camacho, no Plenário da Câmara de Vereadores; só que desta foi com todos os camelôs cuja finalidade foi de colocar-lhes a par da nova situação e a forma como será conduzida a utilização do PGM, de forma suscinta. Logo depois foi liberado o plenário para a realização de perguntas.

No encerramento ficou definido que haverá uma audiência com o governador Tarso Genro, em Porto Alegre; com data a ser definida na próxima semana, para definição do apoio da SESAMP na liberação do crédito utilizando a Rede Solidária. “De uma coisa temos convicção: os camelôs terão que investir para terem suas necessidades atendidas. Não adianta protelar, e o Microcrédito proporciona isso com longo prazo para quitação e juros subsidiados” – argumentou Carlos Nilo aos camelôs presentes na reunião.

 

Notícias Relacionadas

Os comentários são moderados. Para serem aceitos o cadastro do usuário deve estar completo. Não serão publicados textos ofensivos. A empresa jornalística não se responsabiliza pelas manifestações dos internautas.

Deixe uma resposta

Você deve estar Logando para postar um comentário.