Grande parte dos acidentes envolve motociclistas

Estimativa do Corpo de Bombeiros alerta para os cuidados necessários e a condução consciente

A maior parte dos atendimentos as vítimas no trânsito envolve motocicletas

Segundo estimativa realizada pelo IBGE, Sant’Ana do Livramento tem uma população de 83.702 pessoas. O Denatran, em seu último levantamento aponta que a cidade possui uma frota de 29.135 automóveis e 13.205 motos (entre ciclomotores, motonetas e motocicletas), totalizando 50.377 veículos entre as demais categorias, ou seja, existe praticamente um veículo a cada duas pessoas, contando apenas aqueles com placas brasileiras. Com esse alto índice de automóveis e motocicletas circulando diariamente nas ruas da cidade, o número de acidentes vem crescendo com constância e em sua maioria envolvendo as motos.

Acidentes

De acordo com uma estimativa realizada pelo Corpo de Bombeiros, acontecem cerca de 20 atendimentos a vítimas de acidentes de trânsito, por mês no perímetro urbano. A grande maioria desses acidentes envolvem motociclistas. Segundo o Tenente Martins, comandante da 1ª sessão de combate a incêndios, a imprudência e a grande quantidade de motocicletas nas ruas acabam fazendo esse índice crescer a cada dia.

Os usuários de motocicletas ouvidos pela reportagem demonstraram estar atentos com as legislações e normas vigentes. Marcelo Suarez, que há 7 anos utiliza o veículo, salientou que a principal dica para evitar complicações no trânsito é estar sempre atento, cuidar a si e aos outros condutores.

Equipamentos de Segurança

O capacete é o principal aliado do motociclista, ele quando utilizado corretamente é capaz de salvar vidas, porém, segundo Lucimar da Silva, que trabalha com comércio de motos, a utilização de demais itens de segurança, como luvas, jaqueta e botas fazem toda a diferença em casos de queda.

Dicas de Segurança

O Tenente Martins ainda alerta para alguns cuidados essenciais no trânsito. Para ele, em primeiro lugar, deve-se seguir com rigidez o que preconiza o Código Brasileiro de Trânsito. Os motociclistas devem trafegar em velocidades compatíveis com as vias, sempre utilizar os equipamentos obrigatórios e se possível os de proteção. A condição climática, às vezes pode dificultar na visão dos outros condutores ao motociclista, sempre que possível pode-se utilizar roupas com faixas refletivas, com o intuito de diminuir as chances de não ser visto. As condições de ultrapassagem também devem ser observadas, jamais se deve realizá-la pela direita ou ir ‘costurando’ entre os veículos. O capacete, após uma forte queda, fica comprometido, dessa forma deve imediatamente ser substituído por outro e sempre ter o selo do INMETRO.

Como é a formação dos Condutores?

O CFC (Centro de Formação de Condutores) realizam aulas práticas e teóricas para todo o cidadão, maior de 18 anos, que quiser ter sua carteira de habilitação na categoria A, que é necessária para conduzir motocicletas. As aulas práticas, porém são realizadas em um ambiente fechado, sem a presença de demais condutores. O instrutor do CFC Santanense, Jorge Braz também utiliza como fatores agravantes na suba do número de acidentes, a grande quantidade de motos nas ruas e as imprudências. “Muitos motociclistas tem a ideia equivocada de que podem fazer qualquer manobra no trânsito, é necessário ter a consciência que existem regras e que estas devem ser cumpridas”.

 

Porque não há aulas nas Ruas?

Segundo o instrutor, apesar de haver uma resolução do Detran que determine que aulas sejam realizadas em vias públicas, elas são feitas em um espaço fechado para manter a segurança tanto do instrutor, quanto do aluno, já que as possibilidades de controle da motocicleta por parte do instrutor são limitadas.

Fernando Ivañez

Eu trabalho diretamente com o comércio de motocicletas e equipamentos. Hoje acho que é fundamental a utilização de acessórios e itens de segurança, pois existe uma grande diferença  de danos físicos em um acidente onde a vítima está utilizando roupas comuns e onde se usa uma boa jaqueta, botas, luvas e um capacete adequado.

 

 

 

Marcelo Suarez e Giovane Suarez

Acreditamos que o condutor sempre deve estar em dia com os itens obrigatórios de segurança, mas principalmente estar atento quanto a si mesmo e aos outros motoristas. Eu tenho habilitação há 7 anos, quando à tirei, fui ensinado que no trânsito o espaço para uma moto deveria ser o mesmo que para um carro, porém estamos sendo ‘esmagados’ pelos automóveis.

 

 

 

..

Notícias Relacionadas

Os comentários são moderados. Para serem aceitos o cadastro do usuário deve estar completo. Não serão publicados textos ofensivos. A empresa jornalística não se responsabiliza pelas manifestações dos internautas.

Deixe uma resposta

Você deve estar Logando para postar um comentário.