Parada de ônibus sofre com o vandalismo

Além do mato alto, o lixo é uma constante junto à parada

Vandalismo e desleixo. Esta é a reclamação dos usuários de uma parada de ônibus localizada na rua Irmãos Lino de Azevedo, na vila Marim 2. 

“Por medo de represálias, prefiro que meu nome não seja divulgado, mas sim minha indignação”, assim começou seu relato, a sexagenária, residente nas proximidades da parada. Segundo ela, a parada de ômibus foi construída há mais de dez anos, em uma parceria entre a Associação de Moradores da época e moradores que compraram material como cimento, areião e brita, bem como zinco, e doações como madeira e ferro para a construção. A ação teve ainda a mão de obra da comunidade.

“A gurizada e até mesmo os marmanjos não respeitam, e como já se tornou até ‘moda’, infelizmente, em nossa população, depredam sem se importar, principalmente, com aqueles trabalhadores que precisam da proteção do local, nos dias de chuva e de sol forte, enquanto esperam pelo transporte coletivo. Se alguém chama a atenção, é só para se incomodar. Além disso, também tem aqueles que descartam lixo ali mesmo, como sacos plásticos, papel, embalagem de bala, de bolachinha, sem se importar em guardar o material para depositar, depois, em lugar adequado”, ressaltou a senhora. Ainda segundo ela, muitas vezes os próprios moradores se reuniam para limpar o local, cortar o mato em volta e juntar o lixo, mas aos poucos foram cansando com o descaso por parte de outros moradores, e agora a parada está à mercê daqueles que pouco se importam com o bem comum.

O banco utilizado para descanso de quem aguarda pelo ônibus foi arrancado

“Não sei se estou errada, mas acredito que nem tudo deve vir do poder público. Penso que cada qual tem que fazer a sua parte, colaborando com a limpeza de sua comunidade. Mas, em compensação, se faz necessária a conscientização da parcela que ainda insiste em praticar o vandalismo. Todos ganhariam”, concluiu.

Notícias Relacionadas

Os comentários são moderados. Para serem aceitos o cadastro do usuário deve estar completo. Não serão publicados textos ofensivos. A empresa jornalística não se responsabiliza pelas manifestações dos internautas.

Deixe uma resposta

Você deve estar Logando para postar um comentário.